top of page

MARY CASSATT

Nasceu em Pensilvânia, 22 de Maio de 1843 e faleceu em Paris, 14 de junho de 1926




Mary cresceu em um ambiente que valorizava as viagens como parte integral da educação formal. Assim, ela passou cinco anos na Europa, visitando as grandes capitais, incluindo Londres, Paris e Berlim.

Aprendeu a falar alemão, francês e teve suas primeiras lições em desenho e música.


Sua família foi contra sua decisão de tornar-se uma pintora profissional, mas Mary se matriculou na Pennsylvanis Academy of the Fine Arts, na Filadélfia, aos 15 anos, para estudar arte.

Uma das preocupações de seus pais é que Mary fosse exposta a ideias feministas e ao comportamento boêmio de seus colegas homens.

Apesar de 20% dos estudantes de arte da época serem mulheres, a elas carecia habilidades sociais importantes para a área, mas Mary estava determinada a prosseguir na carreira.


Mary Cassatt – “Portrait of the Artist”, 1878, aquarela e guache sobre papel

60 x 41,1 cm - The Metropolitan Museum of Art, New York


Ela foi a única americana oficialmente associada ao movimento impressionista e participou de quatro (1879, 1880, 1881 e 1886) das oito exposições do grupo.

Seus posicionamentos críticos eram bem marcados, em especial quando se tratava de questões relacionadas às mulheres. Nesse sentido, ela se recusava a receber prêmios e a participar de mostras de artistas mulheres, pois acreditava que na arte não deveria haver essa distinção. Foi somente em junho de 1874 que Mary foi morar definitivamente em Paris, após visitar outras cidades e retornar algumas vezes aos Estados Unidos.

Com isso, ela passou a expor regularmente nos Salões e começou a ter uma movimentada vida artística.

Foi nesse contexto que sua amizade com Degas se tornou mais intensa. Como seus estúdios eram próximos os encontros e as trocas artísticas se tornaram mais frequentes.


“Woman with a Pearl Necklace in a Loge“ (Lydia),

1879 – óleo sobre tela - 81.3 x 59.7 cm – Philadelphia Museum ofArt, USA


“Menina pequena em uma poltrona azul”, Mary Cassatt, 1878


“The Cup of Tea” faz parte da coleção do Metropolitan Museum of Art. Foi pintada em Paris entre 1880 e 1881. Cassatt usou sua irmã Lydia como modelo.


“Tea ”, 1880, óleo sobre tela, 64.77 x 92.7 cm - Museum of Fine Arts, Boston.


“No jardim em Maurecourt” - 1884 - Óleo s/ tela - 54 x 65 cm


O principal tema de seus quadros eram as cenas privadas e sociais das mulheres e seus filhos, retratadas com pinceladas elegantes e uma preferência por uma paleta de cores brilhantes. Mary e Degas colaboraram por um longo tempo. Seus estúdios eram próximos um do outro;

Era comum Degas passar em seu estúdio dando conselhos e auxiliando na contratação de modelos.

O nível de intimidade dos dois não pode ser especulado, já que nenhuma carta sobreviveu aos dias de hoje, mas não é provável que eles tivessem um relacionamento sexual, devido ao ambiente fortemente moralista e conservador em que estavam inseridos.

Degas introduziu técnicas à Mary Cassatt, que ela logo dominou, enquanto Mary foi fundamental para a popularização das obras de Degas nos Estados Unidos.


"Jovem mulher com chapéu preto", 1890, Museu de Arte da Universidade Princeton.


Mary passou boa parte da vida adulta na França, tendo sido grande amiga de Edgar Degas

“RETRATO DE MARY CASSATT” - Edgar Degas - 1884





Edgar Degas - Paris 1834 / Paris 1917 - Pintor, gravurista, escultor e fotógrafo

Impressionista







 

LÚCIA CASTANHEIRA ESCOLA DE ARTES


fale@luciacastanheira.com


31 9 84979168


RUA SÃO PEDRO DA UNIÃO, 106, SION - BELO HORIZONTE


399 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page